Katherine Laura Leighton participa de conversa sobre depressão na rádio UmMix de Goias!

Dessa vez minha participação foi um pouco diferente, falamos sobre depressão e suicídio, em um debate promovido pela rádio Ummix de Goiás como forma de conscientização nesse setembro amarelo.

Para quem ainda não me conhece eu tenho depressão há tempos, graças a Deus não as fases mais críticas já passaram. E além da medicação, que hoje já não tomo mais, terapia com psicólogo a escrita também foi fundamental para que eu passasse por tudo isso e encontrasse uma “saída”.

Para ouvir é só clicar no link abaixo:

https://www.youtube.com/watch?v=qh6NckU_cks

Resenha: Um Coreano em Minha Vida feito pelo instagram @leitura.itinerante

https://www.instagram.com/p/CTDQJr1rSbM/?utm_source=ig_web_copy_link

Resenha: Um Coreano em Minha Vida
(+14)
Autora: @autora.katherinelaura
Editora: @editoraarcadia
2021 – 433 páginas

Elleanor era uma criança diferente, via pessoas que os outros não viam, e por isso não tinha nenhum amigo.
Mas então seus pais resolvem mudar de casa e na nova vizinhança ela conhece os irmãos Jae Young e Wook, dois coreanos que vieram para o Brasil após a morte da mãe, e de imediato sente grande afinidade por Young, que a ajuda a entender essas visões q ela costuma ter e a enfrentar as pessoas perdidas e desconhecidas que aparecem pra ela.
Só que o destino separa os amigos ainda na infância, e após 23 anos Elle não esqueceu Jae e a promessa que ele quebrou de q voltaria para ela.
.
Jae sempre amou Elle, primeiro como amigos e depois o sentimento se transformou em algo mais. Mas por lealdade deixou sua vontade em segundo plano em favor de outra pessoa q ele se sentia obrigado a colocar em primeiro lugar.
O que ele não esperava era ter que voltar ao Brasil depois de tantos anos. E agora ele não sabia se conseguiria continuar afastado da menina que ele nunca tirou da cabeça.
.
🌸Um Coreano em Minha Vida é um Dorama escrito por uma autora nacional, que mistura elementos de romance, fantasia e sobrenatural. Além de apresentar um pouco a cultura Coreana aos leitores, se tornando um livro que a cada dia ganha mais destaques pelo país.
.
🌸Elle é uma necromante, que na infância tinha muito medo e não sabia lidar com seu dom, mas cresceu e aprendeu a ajudar as almas perdidas a encontrar seu caminho.
Era uma menina quieta e dócil. Mas já adulta virou uma mulher determinada, forte e disposta a lutar pelo q quer.
.
🌸Já Jae por ser filho mais velho sempre acreditou q a responsabilidade pela família era dele. E essa característica permaneceu na sua fase adulta, transformando o relacionamento dos dois em uma estrada de encontros e desencontros.
.
🌸Wook, irmão de Jae tem um papel decisivo para a história, ele é capaz de despertar sentimentos intensos nos leitores, mas não posso dar detalhes sem soltar spoiler.
.
🌸Se você gosta de Dorama, amigos de infância que se apaixonam, reencontros de amores e histórias que misturam fantasia e sobrenatural, essa tem que ser sua próxima leitura.

https://amzn.to/3ExXvxc


Resenha: Em um Suspiro feito pelo instagram @leitura.itinerante

https://amzn.to/3ErMrSq

Resenha: Em Um Suspiro
Autora: @autora.katherinelaura
2021 – 62 páginas
(+14)

Nale é uma jovem chef de cozinha que sempre batalhou pra conquistar seus objetivos.
Em uma viagem a Itália para estudar conhece Guilherme, e é impossível não sentir uma forte conexão com o rapaz, que tem mais do que o gosto pela culinária em comum com a moça.
E daquele encontro digno de grandes romances nasceu um amor pra ser lembrado pela eternidade, e é natural como os dois passam a seguir o mesmo caminho.
Mas o destino tinha muito mais planejado para o casal, e através de uma doença silenciosa e devastadora Guilherme e Nale veem todo o futuro planejado ruir e a vida tomar um rumo desgovernado.
.
🍃Pra quem já está acostumado com a escrita da Kate sabe que ela mistura elementos de drama, romance e espiritualidade nas suas histórias.
E Em um Suspiro não é diferente.
.
🍃Abordando temas como enfermidade, perda, depressão, família, sentimento de impotência e superação a Kate conta uma história emocionante e triste, com a promessa de que a a felicidade vai muito além do ponto final que segue o FIM.
.
🍃Está procurando uma leitura rápida que te arranque lágrimas mas te deixe com uma sensação de esperança, então não deixe de conhecer essa história. Em um pouco mais de uma hora você vai conhecer personagens que vão te mostrar que você não deve desistir nunca.

https://www.instagram.com/p/CT2-YFCr9YQ/?utm_source=ig_web_copy_link

Como ser mais Criativo

Há um ano aproximadamente eu escrevi um artigo sobre criatividade para uma revista empresarial, e revendo meus materiais resolvi aproveitar para publicar aqui algumas dicas para melhorar o processo criativo. Independente de qual área profissional pertence, todos nós temos que usar nossa mente para criar ou reinventar algo, ou até mesmo atualizar. Sem contar a pressão externa e que exercemos sobre nós mesmos sobre como ser mais criativo. No meu caso é requisito, afinal “crio, invento” histórias, mas essas dicas podem servir para produtos, serviços, métodos. Pequenas atitudes no nosso dia a dia que podem nos estimular. Então vamos começar?

Trace um objetivo ou encontre um motivo que te faça querer ser mais criativo, seja para ajudar alguém ou para crescer profissionalmente, isto te dará inspiração ou força para continuar no caminho da inovação.

Observe o mundo a sua volta, e questione-se sobre o que pode ser feito para melhorar o trabalho, a comunidade, sua vida e das pessoas a sua volta.

Escolha um tema ou assunto com a qual se identifique, tenha intimidade, ou esteja relacionado à sua área de atuação e pesquise sobre ele.

Mantenha-se atualizado, estude, busque conhecimento ele é a base para a criatividade, pode ser através da leitura de livros, revistas, artigos ou assistindo filmes, entrevistas, documentários, ouvir podcasts, enfim o que for de sua preferência. 

Divirta-se e saia da rotina, isto faz com que relaxe e consiga ver o mundo sob prismas diferentes. Isso possibilita que novas ideias surjam na sua mente. As minhas sempre aparecem quando estou no banho, dirigindo, assistindo algum filme, conversando com amigos, ou apenas observando as outras pessoas.

Anote suas ideias no momento em que elas surgem mesmo que pareçam absurdas ou um devaneio, pois nossa mente trabalha muito rápido e é provável que esqueça depois.

Releia suas anotações com frequência e tente dar vida as suas ideias, por mais que ela não funcione a principio. Experimente, teste e refaça quantas vezes forem necessárias.

Apresente sua ideia, aprenda com as críticas e não pense que uma critica negativa significa que você é ruim, algumas pessoas não vão gostar não porque você é ruim, apenas não gostam da ideia e pronto, mas terão outras que com certeza aprovarão. 

Espero que essas dicas te ajudem. Até mais.

Na midia: Jornal ” O Povo” de Fortaleza

Acervo pessoal

No dia 10 de agosto de 2021, a coluna Vida e Arte do jornal O Povo, publicou uma matéria sobre o consumo de produções asiáticas (os famosos e amados doramas) no Brasil. E eu fui citada nessa reportagem.

Trecho retirado da publicação:

Katherine Laura Leighton se rendeu aos doramas desde 2018 e é autora dos romances “Um Coreano em Minha Vida”, “Todas as Vidas de um Coração” e “Guardado em Mim”. A escritora revela o que chama atenção nos seriados. “O ‘cômico’ se faz presente em todos os gêneros dramáticos das produções coreanas, até mesmo em séries de ação, aventura e alguns suspenses. A doçura e a gentileza que, por aqui parecemos ter esquecido, são amplamente demonstrados nesse tipo de série, em especial nas coreanas. Gestos que conquistam, principalmente, o público feminino de todas as idades”, acredita. “Conteúdos leves e/ou cheios de magia são perfeitos para relaxar, além de nos transportarem para outro mundo bem longe da realidade pesada do nosso dia a dia”.

Então, vamos conferir essa publicação que está muito legal, na integra? É só clicar no link abaixo. Bjs e até a próxima.

https://www.opovo.com.br/vidaearte/2021/08/10/brasil-e-o-3-pais-do-mundo-que-mais-consumiu-doramas-na-pandemia.html

Brasil o fã nº1 dos Doramas nas Américas

Imagem drama O que houve com a secretaria Kim exibido pelo canal Viki

Em uma reportagem recente do jornal O Globo, foi publicada uma pesquisa realizada entre setembro e novembro de 2020 pela Fundação Coreana para Intercâmbio Cultural Internacional, que mostra o Brasil como o terceiro lugar onde houve maior aumento da audiência pelos doramas (dramatizações televisivas do leste asiático) coreanos, depois aparecem Emirados Árabes Unidos e Taiwan, ou seja, somos o primeiro país das Américas que mais consome produções televisivas de origem asiática.

Mas ao que se deve essa crescente no consumo desse tipo de conteúdo?

Em parte devido ao incentivo promovido pelo próprio governo coreano que identificou uma oportunidade de gerar riqueza, refiro-me aqui a produção de valor monetário para a sociedade inclusive como forma de emprego para muitas pessoas envolvidas nas atividades interligadas direta e indiretamente ao meio artístico, além de atrair turistas. As grandes empresas de entretenimento investem tempo e dinheiro no treinamento maciço de seus astros revelando talentos musicais altamente qualificados, podemos afirmar que estão muito próximos da perfeição. Novas histórias com enredos instigantes e efeitos dignos de Hollywood.

Será que apenas investimento é suficiente para conquistar um público tão grande assim? A meu ver outros fatores contribuem para o sucesso da Hallyu.

O acesso amplo a internet e os serviços de streaming que permitiram a globalização das produções cinematográficas, séries, e outros conteúdos televisivos, de diversas origens. Antes nos limitávamos aos conteúdos hollywoodianos e alguns europeus. Agora temos uma gama ilimitada e ao nosso alcance.

A diferença cultural que gera curiosidade sobre os aspectos mais opostos aos nossos e que também nos ensina e quebra paradigmas, acredito ser outro fator, afinal, podemos agregar o que é bom à nossas práticas.

O “cômico” que se faz presente em todos os gêneros dramáticos das produções coreanas, até mesmo em séries de ação, aventura e alguns suspenses.

A doçura e a gentileza que por aqui parecemos ter esquecido e são amplamente demonstrados nesse tipo de série, em especial nas coreanas. Gestos que conquistam, principalmente, o público feminino de todas as idades.

Outra informação da pesquisa citada na reportagem corrobora com a afirmação acima, quando menciona os três gêneros mais consumidos: comédia romântica, séries estreladas por idols (o termo se refere a membros de grupos K-pop) e fantasia. Revela que 85% do público é feminino.

É notório que esse público é o maior consumidor de romances independente do formato, o escritor Nicholas Sparks, é uma das provas mais famosas disso. Emplacando sucesso atrás de sucesso com seus livros e adaptações cinematográficas.

E convenhamos, conteúdos leves e/ou cheios de magia são perfeitos para relaxar, nos transportam para outro mundo bem longe da realidade pesada do nosso dia a dia. Algo que se torna necessidade em um mundo cheio de estresse e problemas dos quais muitas vezes não sabemos a melhor forma de lidar. Não podemos, nem devemos esquecê-los, contudo, permanecer o tempo todo imersos sob eles, não nos faz bem, alguns momentos de férias ou folga para recarregar nossas energias e assim poder voltar para nosso campo de batalha diária, são sempre bem-vindos, é isso o que esses conteúdos nos proporcionam.

Se você tem curiosidade, mas por receio ainda não deu uma chance a esses conteúdos, te convido a repensar e a conhecer. Há inúmeras opções disponíveis nos serviços de streaming como Netflix, Viki Rakuten, Kocowa e We TV. Com exceção da Netflix, todos os outros têm conteúdos gratuitos.

Então, pronto (a) para entrar no mundo dos doramas?

Fontes:

https://oglobo.globo.com/cultura/na-onda-do-pop-como-hallyu-fez-do-brasil-terceiro-maior-consumidor-de-dramas-na-pandemia-25098742?versao=amp

https://extra.globo.com/tv-e-lazer/k-pop/na-onda-do-pop-como-hallyu-fez-do-brasil-terceiro-maior-consumidor-de-dramas-na-pandemia-25100225.html

Um Coreano em Minha Vida é destaque no Uol!

https://aventurasnahistoria.uol.com.br/noticias/historia-hoje/romance-nacional-aborda-mitologia-do-ceifador-e-da-necromancia.phtml

Estou muito feliz em poder compartilhar com vocês mais um reconhecimento do meu trabalho. Um Coreano em Minha Vida vem recebendo reconhecimento tanto da mídia como de muitas leitoras e fãs de doramas, isso não tem preço!

“Um Coreano em Minha Vida, de Elizandra Zanetti sob o pseudônimo de Katherine Laura Leighton, mostra lendas e dialetos da cultura sul coreana”

Publicação completa no link abaixo! Confiram! Beijos.

https://aventurasnahistoria.uol.com.br/noticias/historia-hoje/romance-nacional-aborda-mitologia-do-ceifador-e-da-necromancia.phtml

Um Coreano em Minha Vida sai na coluna Leiturinha do jornal O Dia!

“Um Coreano em Minha Vida”, Katherine Laura Leighton (Editora Arcádia) – O livro conta a história do coreano Park Jae Young e da Elleanor, um casal que se conheceu se ainda na infância e tornaram-se melhores amigos, mas um fato obrigou Jae Young a voltar para a Coreia. Vinte e três anos depois, ele retorna ao Brasil para ajudar seu irmão mais novo. E o reencontro entre ele e Elleanor abre a velha ferida. Esse é um drama sobre perdas, encontros e desencontros. Será que o verdadeiro amor vai além das fronteiras da morte?

https://odia.ig.com.br/dmulher/gardenia-cavalcanti/2021/08/6203942-leiturinha.html

Entrevista para TV Educadora

Dia 28/07/2021 tive o prazer de ser entrevistada pela TV Educadora de São Paulo. Falamos sobre Um Coreano em Minha Vida, processo de pesquisa e escrita, da mitologia abordada na história sobre a cultura coreana.

Foi um bate-papo muito legal. Abaixo deixarei o link da entrevista na integra. Dê o play e confira!

Podcast: Realismo Mágico!

https://spoti.fi/3h4usqc

E aí pessoal? Hoje estou passando para convida-los a ouvir o podcast que participei onde explico um pouco sobre o que é Realismo Mágico e a diferença entre o mesmo e Fantasia.

Também comento um pouco sobre minha trajetória e meu novo trabalho: o livro Um Coreano em Minha Vida.

Então se nunca ouviu falar sobre esse termo (Realismo Mágico), confira esse bate-papo com o também escritor Raick Tavares e descubra que nem todas as obras literárias, filmes e series que você julgava ser do gênero fantástico são fantasias, podem ser Realismo Mágico.

Ficou curiosa(o) não é? Então clica no link abaixo e ouça toda essa conversa muito legal!