O romance no Brasil pelos olhos de Katherine

O romance é, sem nenhuma dúvida, o estilo preferido das brasileiras. É só ver o quanto, desde que as novelas ainda eram uma atração das rádios, a brasileira acompanha as sagas românticas, as desventuras amorosas, os casais que todo mundo queria ser. “Parece mesmo que as mulheres, no geral, têm uma preferência por enredos que falem de amor”, explica Katherine Laura Leighton, escritora brasileira que se especializou no estilo CHICK LIT.“O Chick Lit é um tipo de escrita que aborda as questões das mulheres modernas e geralmente são leves, divertidos e charmosos, o retrato da mulher moderna, independente, culta e audaciosa”, enfatiza a escritora, que agora está prestes a lançar seu primeiro DORAMA, um romance com toque asiático. “Sim, lá elas também adoram o romance mais delicado, vamos assim dizer”, revela Katherine.Katherine lembra que desde o surgimento de 50 Tons de Cinza, o romance feito para mulheres ganhou um ar mais adulto: “assim como em outras áreas, na literatura também temos tendência. Então, o romance adulto virou uma tendência. A febre foi tanta que abriu caminho para outro tipo de romance, mais doce, suave, um contraponto, digamos assim”.É aí que entra o estilo Chick Lit, um romance mais adocicado, digamos assim, no qual o DORAMA se encaixa perfeitamente. “São histórias com amores mais delicados, onde as demonstrações publicas de afeto são mais singelas e ingênuas, delicadeza e até um certo tom de comédia ou realismo mágico, como anjos que se tornam homens, vampiros que se apaixonam por humanas. Há um público bem nichado que se identifica com essas histórias e é para ele que escrevo”, revela a autora, que está prestes a lançar UM COREANO EM MINHA VIDA pela Amazon Kindle.

Confira a matéria na integra pelo site: https://www.dark-joana.com.br/2021/04/a-historia-do-romance-no-brasil-pelos.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *